Encontro com Francisco Rica

Publicado em Atualizado em


O Dia Internacional do Livro Infantil celebra-se no dia 2 de abril  e a Biblioteca Escolar marcou encontro com o escritor José Francisco Rica que apresentou  as suas histórias às crianças da Educação Pré- Escolar. Conseguiu motivar e entusiasmar as crianças e adultos e através da obra “Os cães também amam”. Educadoras e assistentes operacionais  transformaram-se em diferentes personagens tornando o encontro bastante dinâmico e animado.

DIA DA POESIA

Publicado em Atualizado em


O Dia Mundial da Poesia celebra-se a 21 de março. Criado pela UNESCO, em 1999 com o objetivo de estimular a produção e celebrar a poesia como forma de arte em todo o mundo. O Dia Mundial da Poesia foi assinalado com a divulgação de poemas escritos em flores. A poesia é cor, magia, renovação…

Renova-te

Renasce em ti mesmo.
Multiplica os teus olhos, para verem mais.
Multiplica-se os teus braços para semeares tudo.
Destrói os olhos que tiverem visto.
Cria outros, para as visões novas.
Destrói os braços que tiverem semeado,
Para se esquecerem de colher.

 Sê sempre o mesmo.
Sempre outro. Mas sempre alto.
Sempre longe.
E dentro de tudo.

                                                                                                                                                            CECÍLIA MEIRELES, em Cânticos

Semana da Leitura

Publicado em Atualizado em


De forma a dar voz ao mote da Semana da Leitura “ Hoje Leitor, amanhã leitor,  de 11 a 15 de março, foram desenvolvidas atividades que de um forma diferente permitiram  que se festejasse a leitura como ato comunicativo, de liberdade e responsabilidade, um diálogo entre a literatura, um espaço de encontro com famílias.

No dia treze de março, a Escola Básica de Recardães, em colaboração com a Biblioteca Escolar, celebrou a Semana da Leitura com a presença das autoras Maria Helena Pires que apresentou o seu livro “Manuel Alegre, Artista de Sonhos“ e Alice Caetano, com o livro que escreveu em conjunto com a sua filha Alexandra Abrantes “Xafir e a Feiticeira do Pântano”, tendo os seus alunos realizado uma dramatização da narrativa. Os alunos da turma TRE01 apresentaram um texto, construído a partir dos dois livros, estabelecendo um possível paralelismo entre alguns excertos. No final, fez-se a habitual sessão de autógrafos.Tornou-se uma manhã muito interessante e incentivadora da leitura. Esta atividade contou com a presença de todos os alunos do Jardim de Infância e da Escola, bem como dos seus professores e educadora. A dinamização da atividade esteve a cargo equipa da Biblioteca Escolar.

A turma TRE01 apresentou a seguinte reflexão:

  • A turma TRE01 participou numa atividade com livros, histórias, poemas e muita criatividade. (Maitê)
  • A atividade foi importante porque transmitiu o gosto pela leitura aos mais pequenos. (Diana)
  • Os livros “Manuel Alegre – Artista de Sonhos” e “Xafir e a Feiticeira do Pântano” são da autoria de duas fantásticas escritoras. (Ricardo)
  • A atividade foi muito divertida e gostámos de receber o autógrafo da autora Maria Helena Pires. (Rodrigo Costa)
  • Na Semana da Leitura, encontrámo-nos com duas fantásticas autoras. (Rodrigo Correia)
  • Na Semana da Leitura, eu consegui ler bem, à frente de muita gente. (Leandro)
  • Na Semana da Leitura, todas as turmas foram ver a apresentação de dois livros muito interessantes. (Rodrigo Machado
  • A leitura é especial porque me ajuda a aprender coisas novas. (Bruno)
  • Com a obra “Manuel Alegre – Artista de Sonhos” ficámos a saber mais sobre a vida do escritor, as suas aventuras e o seu passado. (Ana)
  • Quando eu leio uma história, sinto que faço parte dela. (Pedro)
  • Ler leva-me para um mundo imaginário. (Ema)

Na Biblioteca Escolar da Escola Fernando Caldeira, a turma do 5º A serviu-se das “Suas Bonecas Magnéticas” e encantou os alunos com a representação feita na Biblioteca Escolar.

Na  Escola  Básica de Assequins a turma 01, no âmbito do projeto LER.com, viveu momentos de leitura partilhados entre algumas mães de alunos. Criar o gosto pela leitura passou também por dar o exemplo. Esta foi a ideia que os levou a incentivar a família a participar em mais uma iniciativa de articulação com a Biblioteca Escolar.

Ao longo da semana a Bolsa de Pais Leitores esteve presente para motivar alunos para a leitura. Ficam alguns testemunhos:

Testemunho EB/ JI DE ÁGUEDA


 

Semana da Leitura 2019

Foi-nos proposto convidar os pais /encarregados de educação/comunidade educativa a realizar a semana da leitura de 11 a 15 de março.

O desafio foi feito aos pais das crianças tendo como grande objetivo valorizar o livro, promovendo a leitura enquanto ato comunicativo, diálogo entre as artes, as humanidades e as ciências, criando um espaço de encontro criativo, imaginativo e colaborativo.

As crianças corresponderam com entusiasmo, pois gostam da presença da família na escola, para além de sentir que os livros para si é um tesouro a descobrir. Adoram explorar os livros e valorizam as múltiplas possibilidades que estes permitem.

As famílias aderiram a esta iniciativa, umas enviaram livros que consideravam de interesse para as crianças, para poderem ser explorados. Outras, dada a sua disponibilidade e em contexto de partilha de gerações vieram ao Jardim de Infância e em grande grupo as histórias foram exploradas de formas diferentes.

Assim pudemos apreciar as obras:

“O grande livro das aventuras dos dinossauros”, A mãe do Duarte apresentou uma das histórias do livro, abordando inicialmente uma breve apresentação histórica dos dinossauros na Terra. No final apresentou a coleção de 13 dinossauros caraterizando-os e apresentando-os, as crianças adoraram poder observar os pormenores de cada um.

“Pedro e o lobo.” A mãe do Rodrigo e do Pedro apresentou a história com ajuda de 3 fantoches. O lobo, o Pedro e uma ovelhinha. No final da história as crianças puderam manusear os fantoches e entusiasmadas também aprenderam que para além de que, não se deve mentir (moral da história”) o lobo nem sempre é mau…

“A princesa e a ervilha” A mãe da Isabela apresentou esta história e falou um pouco dos tempos dos castelos e princesas. Como é proprietária de um viveiro de plantas, de profissão, preparou ama atividade relacionada com o semear. Esta atividade foi realizada ao ar livre junto da nossa horta. Cada criança teve o seu vasinho que encheu com terra e plantou a sua ervilha. Foram colocados na janela da nossa sala para cada criança poder observar o que vai acontecendo, e quando a planta germinar irá para a casa de cada um. Foi uma atividade bem conseguida e em que as crianças se sentiram fortemente envolvidas, pois adoram mexer na terra.

O Miguel fez 4 anos, a sua mãe veio à escola partilhar o bolo de aniversário e apresentou um livro “Flip  flap na quinta”. A história foi muito bem explorada. As crianças puderam partilhar vivências e conhecimentos sobre os animais da quinta.

A mãe do Miguel é proprietária de uma fábrica de plásticos e trouxe-nos para podermos ver tampas de plástico moído. Em resumo explicou como eram feitos os baldes e caixas que nos trouxe para nos ajudar nos trabalhos da horta e na recolha de resíduos.

A mãe da Bárbara finalmente apresentou o livro “No meu coração pequenino”, que conduziu toda a exploração para as emoções e situações de humor, relacionando com as cores. As crianças gostaram também da história, a proposta de trabalho desta vez foi a construção de um livro em que cada um imaginou a situação e ilustrou uma folha desse mesmo livro.

E no dia que estava previsto, 14 de março, apresentei o livro “A Menina do Mar”, de Sophia de Mello Breyner Andersen, bem como um resumo que já possuía, com texto escrito e imagens, elaborado por uma mãe docente de Português.

Para apoiar a apresentação do livro tinha uma menina pequenina e um menino articulados. O Cenário era uma mesinha com areia, pedras, conchas de muitos tamanhos e búzios de várias espécies, que depois foram utilizados para a prenda do PAI…Um bocadinho de mar dentro de um frasco de vidro.

O culminar deste trabalho foi a realização de um painel em que se utilizaram sensivelmente os mesmos materiais naturais, em artes plásticas.

E as histórias tiveram outro encanto e ficaram registadas de forma diferente na memória das crianças.

A presença dos pais na escola contribuem fortemente para o seu envolvimento no processo educativo da criança. Cada vez mais se aproximam da escola e dos interesses dos seus filhos.

As crianças desenvolvem o poder de oralidade, enriquecem o seu vocabulário, põem em prática o seu poder imaginativo e criativo… podem ser o ponto de partida para muitas descobertas e ações… O livro torna-se assim o seu melhor amigo!

Não resisti de transcrever um pequeno texto relacionado…

“Vale a pena ler todos os dias”

Albert Einstein disse “ Se quiser que os seus filhos sejam inteligentes, leia-lhes contos de fadas. Se quiser que sejam ainda mais inteligentes, leia-lhe ainda mais contos de fadas”. Devemos então ler livros, poemas, contos, aos nossos filhos. Ler-lhes bons livros. Este deve ser o método mais simples para fazer despertar a sua imaginação e o interesse pelo mundo à sua volta. E se um livro fizer uma criança sorrir, podemos estar certos de que lhe oferecemos o presente mais bonito!

A Educadora: Maria da Graça Cunha Jegundo

 

MURAL DE LEITURA (em construção)


“A Menina do Mar» foi o primeiro conto de Sophia de Mello Breyner Andresen para a infância e editado, pela primeira vez, em 1958.

Tendo a praia como cenário, este conto revela-nos uma história de amizade entre um rapaz e a Menina do Mar. Cada um vive no seu mundo, o rapaz na terra e a menina no mar, mas a curiosidade de ambos leva-os a querer partilhar essas diferenças: a menina fica a saber o que é o amor, a saudade e a alegria; o rapaz aceita viver com ela no fundo do mar.

Consideramos que, no sentido de celebrar o centenário do seu nascimento e ligando ao tema aglutinador do nosso Agrupamento, propomos os seguintes desafios:

  • Leitura de um excerto desta obra no horário que considerarem mais conveniente;
  • Partindo do excerto escolhido ilustrar a tela que entretanto será distribuída;

Produto final – construção/exposição, na Escola sede e BE de Recardães, de um mural com as telas das turmas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Uma manhã com Reis, Rainhas, Príncipes e Princesas 

Publicado em Atualizado em


No âmbito das actividades propostas pela Rede de Bibliotecas de Águeda, os alunos do 4º ano do Agrupamento de Escolas de Águeda tiveram na manhã do dia 18 de fevereiro, no auditório da Secundária Marques de Castilho,  um encontro com  Daniel Completo e Cristina Completo onde a música e a ilustração deram voz a alguns dos poemas  de Luísa Ducla Soares.

Dos  livros “Reis , Rainhas, Príncipes e Princesas” e “Lendas e Romances” saltaram personagens: D. Afonso Henriques, O Rei Barrigudo, O Galo de Barcelos, entre outras.

 De forma animada os alunos entenderam que afinal a leitura pode conduzir a ambientes bastante descontraídos e informativos.

SABIAS QUE…

Publicado em Atualizado em


“Como meio privilegiado de socialização, a escola tem como missão promover a igualdade de oportunidades e educar para os valores do pluralismo e da igualdade entre homens e mulheres. Urge, desenvolver um esforço para a eliminação da discriminação em função do género e, consequentemente, de relações de intimidade marcadas pela desigualdade e pela violência, constituindo-se parte essencial da educação para os direitos humanos, para o respeito pelos direitos e pelas liberdades individuais na perspetiva da construção de uma cidadania para todos”.[ http://www.dge.mec.pt/educacao-para-igualdade-de-genero].

A Biblioteca Escolar e a disciplina de Cidadania promoveram junto da comunidade escolar uma atividade de sensibilização de acordo com o princípio transcrito. Foram afixadas pelos corredores da escola várias tiras de papel como o mote “Sabias que…” cujo objetivo era provocar curiosidade junto da comunidade escolar. Ora, no dia de S. Valentim – 14 de fevereiro – foram distribuídos por dois “Cupidos” marcadores com reflexões referentes à Igualdade de Género.

A atividade permitiu que se pense e reflita acerca desta questão e, sobretudo, alertar os alunos para esta temática.

 

Vencedores CIL

Publicado em Atualizado em


Após a prova de leitura prestada pelos participantes, o júri determinou como vencedores os seguintes alunos:

  • 1º ciclo

André Carvalho

Inês da Costa Fonseca

Svitlana Vira Kovtun

  • 2º ciclo

Bianca Almeida

José Luís Morais

Victória Rebelo

O evento foi enriquecido com momentos musicais, teatrais e de leitura e ainda com uma apresentação sobre o papel da escola e da família na construção de leitores competentes que façam da leitura um prazer.

A todos os participantes MUITOS PARABÉNS!

 

CIL-1ª fase

Publicado em Atualizado em



O Concurso Intermunicipal de Leitura é um concurso escolar, promovido pela Rede de Bibliotecas da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro, dirigido a todos os estabelecimentos de ensino das redes pública e privada dos onze Municípios que compõem a Comunidade Intermunicipal da  Região de Aveiro.

Este concurso surge no âmbito do trabalho colaborativo desenvolvido pela Rede de Bibliotecas da referida Comunidade, com o intuito de proporcionar à comunidade educativa uma oportunidade de estimular nos alunos o gosto pelo livro e pela leitura.