Atividades 2018.19

ABRIL, MÊS DA PREVENÇÃO dos MAUS-TRATOS na INFÂNCIA | CIRO à procura de amor

Publicado em Atualizado em


No âmbito da comemoração do Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância (abril) decorreram  sessões de leitura com objetivo de sensibilizar e alertar a comunidade em relação a esta problemática.  A obra escolhia “ Ciro à procura de amor” de Beatrice Masini e Octavia Monaco relata a história de Ciro, um gato cinzento que mia à lua com a sua linda voz. Mas as gatas de Veneza preferem gatos pretos aveludados, gatos ruivos e um pouco loucos, gatos malhados que parecem ter saído da selva, gatos brancos e doces como o leite. Quem vai amar Ciro, e que tipo de amor busca ele?

A atividade foi dirigida a todos os alunos do 3º ano do Agrupamento e contou com a parceria da CPCJ de Águeda.

 

Paiva, o Gatinho Amarelo

Publicado em Atualizado em


No âmbito das actividades definidas no projecto de oferta complementar LER.com, os alunos
do 1º ano, no dia dez de maio, encontraram-se com a escritora Cátia Ferreira no auditório da
Escola Básica Fernando Caldeira.
O livro “Paiva, o Gatinho Amarelo” apresentou-se pela voz da autora, de forma dinâmica e
divertida contando a história do protagonista que tem como missão sensibilizar não só os mais
novos, mas a todos, para a adoção de animais e para o não abandono.
De forma animada os alunos entenderam que afinal a leitura pode sensibilizar para questões
pertinentes do quotidiano.

DIA DA POESIA

Publicado em Atualizado em


O Dia Mundial da Poesia celebra-se a 21 de março. Criado pela UNESCO, em 1999 com o objetivo de estimular a produção e celebrar a poesia como forma de arte em todo o mundo. O Dia Mundial da Poesia foi assinalado com a divulgação de poemas escritos em flores. A poesia é cor, magia, renovação…

Renova-te

Renasce em ti mesmo.
Multiplica os teus olhos, para verem mais.
Multiplica-se os teus braços para semeares tudo.
Destrói os olhos que tiverem visto.
Cria outros, para as visões novas.
Destrói os braços que tiverem semeado,
Para se esquecerem de colher.

 Sê sempre o mesmo.
Sempre outro. Mas sempre alto.
Sempre longe.
E dentro de tudo.

                                                                                                                                                            CECÍLIA MEIRELES, em Cânticos

Semana da Leitura

Publicado em Atualizado em


De forma a dar voz ao mote da Semana da Leitura “ Hoje Leitor, amanhã leitor,  de 11 a 15 de março, foram desenvolvidas atividades que de um forma diferente permitiram  que se festejasse a leitura como ato comunicativo, de liberdade e responsabilidade, um diálogo entre a literatura, um espaço de encontro com famílias.

No dia treze de março, a Escola Básica de Recardães, em colaboração com a Biblioteca Escolar, celebrou a Semana da Leitura com a presença das autoras Maria Helena Pires que apresentou o seu livro “Manuel Alegre, Artista de Sonhos“ e Alice Caetano, com o livro que escreveu em conjunto com a sua filha Alexandra Abrantes “Xafir e a Feiticeira do Pântano”, tendo os seus alunos realizado uma dramatização da narrativa. Os alunos da turma TRE01 apresentaram um texto, construído a partir dos dois livros, estabelecendo um possível paralelismo entre alguns excertos. No final, fez-se a habitual sessão de autógrafos.Tornou-se uma manhã muito interessante e incentivadora da leitura. Esta atividade contou com a presença de todos os alunos do Jardim de Infância e da Escola, bem como dos seus professores e educadora. A dinamização da atividade esteve a cargo equipa da Biblioteca Escolar.

A turma TRE01 apresentou a seguinte reflexão:

  • A turma TRE01 participou numa atividade com livros, histórias, poemas e muita criatividade. (Maitê)
  • A atividade foi importante porque transmitiu o gosto pela leitura aos mais pequenos. (Diana)
  • Os livros “Manuel Alegre – Artista de Sonhos” e “Xafir e a Feiticeira do Pântano” são da autoria de duas fantásticas escritoras. (Ricardo)
  • A atividade foi muito divertida e gostámos de receber o autógrafo da autora Maria Helena Pires. (Rodrigo Costa)
  • Na Semana da Leitura, encontrámo-nos com duas fantásticas autoras. (Rodrigo Correia)
  • Na Semana da Leitura, eu consegui ler bem, à frente de muita gente. (Leandro)
  • Na Semana da Leitura, todas as turmas foram ver a apresentação de dois livros muito interessantes. (Rodrigo Machado
  • A leitura é especial porque me ajuda a aprender coisas novas. (Bruno)
  • Com a obra “Manuel Alegre – Artista de Sonhos” ficámos a saber mais sobre a vida do escritor, as suas aventuras e o seu passado. (Ana)
  • Quando eu leio uma história, sinto que faço parte dela. (Pedro)
  • Ler leva-me para um mundo imaginário. (Ema)

Na Biblioteca Escolar da Escola Fernando Caldeira, a turma do 5º A serviu-se das “Suas Bonecas Magnéticas” e encantou os alunos com a representação feita na Biblioteca Escolar.

Na  Escola  Básica de Assequins a turma 01, no âmbito do projeto LER.com, viveu momentos de leitura partilhados entre algumas mães de alunos. Criar o gosto pela leitura passou também por dar o exemplo. Esta foi a ideia que os levou a incentivar a família a participar em mais uma iniciativa de articulação com a Biblioteca Escolar.

Ao longo da semana a Bolsa de Pais Leitores esteve presente para motivar alunos para a leitura. Ficam alguns testemunhos:

Testemunho EB/ JI DE ÁGUEDA


 

Semana da Leitura 2019

Foi-nos proposto convidar os pais /encarregados de educação/comunidade educativa a realizar a semana da leitura de 11 a 15 de março.

O desafio foi feito aos pais das crianças tendo como grande objetivo valorizar o livro, promovendo a leitura enquanto ato comunicativo, diálogo entre as artes, as humanidades e as ciências, criando um espaço de encontro criativo, imaginativo e colaborativo.

As crianças corresponderam com entusiasmo, pois gostam da presença da família na escola, para além de sentir que os livros para si é um tesouro a descobrir. Adoram explorar os livros e valorizam as múltiplas possibilidades que estes permitem.

As famílias aderiram a esta iniciativa, umas enviaram livros que consideravam de interesse para as crianças, para poderem ser explorados. Outras, dada a sua disponibilidade e em contexto de partilha de gerações vieram ao Jardim de Infância e em grande grupo as histórias foram exploradas de formas diferentes.

Assim pudemos apreciar as obras:

“O grande livro das aventuras dos dinossauros”, A mãe do Duarte apresentou uma das histórias do livro, abordando inicialmente uma breve apresentação histórica dos dinossauros na Terra. No final apresentou a coleção de 13 dinossauros caraterizando-os e apresentando-os, as crianças adoraram poder observar os pormenores de cada um.

“Pedro e o lobo.” A mãe do Rodrigo e do Pedro apresentou a história com ajuda de 3 fantoches. O lobo, o Pedro e uma ovelhinha. No final da história as crianças puderam manusear os fantoches e entusiasmadas também aprenderam que para além de que, não se deve mentir (moral da história”) o lobo nem sempre é mau…

“A princesa e a ervilha” A mãe da Isabela apresentou esta história e falou um pouco dos tempos dos castelos e princesas. Como é proprietária de um viveiro de plantas, de profissão, preparou ama atividade relacionada com o semear. Esta atividade foi realizada ao ar livre junto da nossa horta. Cada criança teve o seu vasinho que encheu com terra e plantou a sua ervilha. Foram colocados na janela da nossa sala para cada criança poder observar o que vai acontecendo, e quando a planta germinar irá para a casa de cada um. Foi uma atividade bem conseguida e em que as crianças se sentiram fortemente envolvidas, pois adoram mexer na terra.

O Miguel fez 4 anos, a sua mãe veio à escola partilhar o bolo de aniversário e apresentou um livro “Flip  flap na quinta”. A história foi muito bem explorada. As crianças puderam partilhar vivências e conhecimentos sobre os animais da quinta.

A mãe do Miguel é proprietária de uma fábrica de plásticos e trouxe-nos para podermos ver tampas de plástico moído. Em resumo explicou como eram feitos os baldes e caixas que nos trouxe para nos ajudar nos trabalhos da horta e na recolha de resíduos.

A mãe da Bárbara finalmente apresentou o livro “No meu coração pequenino”, que conduziu toda a exploração para as emoções e situações de humor, relacionando com as cores. As crianças gostaram também da história, a proposta de trabalho desta vez foi a construção de um livro em que cada um imaginou a situação e ilustrou uma folha desse mesmo livro.

E no dia que estava previsto, 14 de março, apresentei o livro “A Menina do Mar”, de Sophia de Mello Breyner Andersen, bem como um resumo que já possuía, com texto escrito e imagens, elaborado por uma mãe docente de Português.

Para apoiar a apresentação do livro tinha uma menina pequenina e um menino articulados. O Cenário era uma mesinha com areia, pedras, conchas de muitos tamanhos e búzios de várias espécies, que depois foram utilizados para a prenda do PAI…Um bocadinho de mar dentro de um frasco de vidro.

O culminar deste trabalho foi a realização de um painel em que se utilizaram sensivelmente os mesmos materiais naturais, em artes plásticas.

E as histórias tiveram outro encanto e ficaram registadas de forma diferente na memória das crianças.

A presença dos pais na escola contribuem fortemente para o seu envolvimento no processo educativo da criança. Cada vez mais se aproximam da escola e dos interesses dos seus filhos.

As crianças desenvolvem o poder de oralidade, enriquecem o seu vocabulário, põem em prática o seu poder imaginativo e criativo… podem ser o ponto de partida para muitas descobertas e ações… O livro torna-se assim o seu melhor amigo!

Não resisti de transcrever um pequeno texto relacionado…

“Vale a pena ler todos os dias”

Albert Einstein disse “ Se quiser que os seus filhos sejam inteligentes, leia-lhes contos de fadas. Se quiser que sejam ainda mais inteligentes, leia-lhe ainda mais contos de fadas”. Devemos então ler livros, poemas, contos, aos nossos filhos. Ler-lhes bons livros. Este deve ser o método mais simples para fazer despertar a sua imaginação e o interesse pelo mundo à sua volta. E se um livro fizer uma criança sorrir, podemos estar certos de que lhe oferecemos o presente mais bonito!

A Educadora: Maria da Graça Cunha Jegundo

 

MURAL DE LEITURA (em construção)


“A Menina do Mar» foi o primeiro conto de Sophia de Mello Breyner Andresen para a infância e editado, pela primeira vez, em 1958.

Tendo a praia como cenário, este conto revela-nos uma história de amizade entre um rapaz e a Menina do Mar. Cada um vive no seu mundo, o rapaz na terra e a menina no mar, mas a curiosidade de ambos leva-os a querer partilhar essas diferenças: a menina fica a saber o que é o amor, a saudade e a alegria; o rapaz aceita viver com ela no fundo do mar.

Consideramos que, no sentido de celebrar o centenário do seu nascimento e ligando ao tema aglutinador do nosso Agrupamento, propomos os seguintes desafios:

  • Leitura de um excerto desta obra no horário que considerarem mais conveniente;
  • Partindo do excerto escolhido ilustrar a tela que entretanto será distribuída;

Produto final – construção/exposição, na Escola sede e BE de Recardães, de um mural com as telas das turmas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SABIAS QUE…

Publicado em Atualizado em


“Como meio privilegiado de socialização, a escola tem como missão promover a igualdade de oportunidades e educar para os valores do pluralismo e da igualdade entre homens e mulheres. Urge, desenvolver um esforço para a eliminação da discriminação em função do género e, consequentemente, de relações de intimidade marcadas pela desigualdade e pela violência, constituindo-se parte essencial da educação para os direitos humanos, para o respeito pelos direitos e pelas liberdades individuais na perspetiva da construção de uma cidadania para todos”.[ http://www.dge.mec.pt/educacao-para-igualdade-de-genero].

A Biblioteca Escolar e a disciplina de Cidadania promoveram junto da comunidade escolar uma atividade de sensibilização de acordo com o princípio transcrito. Foram afixadas pelos corredores da escola várias tiras de papel como o mote “Sabias que…” cujo objetivo era provocar curiosidade junto da comunidade escolar. Ora, no dia de S. Valentim – 14 de fevereiro – foram distribuídos por dois “Cupidos” marcadores com reflexões referentes à Igualdade de Género.

A atividade permitiu que se pense e reflita acerca desta questão e, sobretudo, alertar os alunos para esta temática.

 

Vencedores CIL

Publicado em Atualizado em


Após a prova de leitura prestada pelos participantes, o júri determinou como vencedores os seguintes alunos:

  • 1º ciclo

André Carvalho

Inês da Costa Fonseca

Svitlana Vira Kovtun

  • 2º ciclo

Bianca Almeida

José Luís Morais

Victória Rebelo

O evento foi enriquecido com momentos musicais, teatrais e de leitura e ainda com uma apresentação sobre o papel da escola e da família na construção de leitores competentes que façam da leitura um prazer.

A todos os participantes MUITOS PARABÉNS!

 

CIL-1ª fase

Publicado em Atualizado em



O Concurso Intermunicipal de Leitura é um concurso escolar, promovido pela Rede de Bibliotecas da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro, dirigido a todos os estabelecimentos de ensino das redes pública e privada dos onze Municípios que compõem a Comunidade Intermunicipal da  Região de Aveiro.

Este concurso surge no âmbito do trabalho colaborativo desenvolvido pela Rede de Bibliotecas da referida Comunidade, com o intuito de proporcionar à comunidade educativa uma oportunidade de estimular nos alunos o gosto pelo livro e pela leitura.